Linda e serena

Orgulho e raça de Atenas,
morena,
serena.

Você não me espera voltar das batalhas
mas faz novenas mesmo assim.
Se banha, se perfuma e se arruma,
sem ajoelhar ou implorar,
e ainda sim
sofre duras penas por seu marido e filhos.

A vida fustiga seus sonhos,
te impõe a cadena da rotina
e ainda sim
no fim do dia te vejo linda e serena.

Olho nos seus olhos
e enxergo sonhos e votos que se vão
medo, presságios
e ainda sim
seu rosto sorri para mim.

Você é o meu exemplo
de orgulho e raça,
é meu céu,
meu mar,
minha heroína
linda e serena.

(Poema inspirado em “Mulheres de Atenas” de Chico Buarque, uma das música favoritas da Cida. Mulher da minha vida que faz aniversário hoje.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *