Me sentindo um otário

Se tem uma publicação que mais me representa nesses últimos um ano e oito meses de pandemia é essa do vídeo do Vitor Dicastro do canal Deboche Astral.

Eu sei, eu tento me apoderar da mensagem que ele passa no vídeo de como precisamos estar firmes sabendo que estamos fazendo um sacrifício de forma correta, mas confesso que não é fácil.

Ver tanta gente indiferente com tudo o que está acontecendo é desolador!

Claro que junto desse sentimento também tem o fato do momento político em que vivemos nesse país. Não há como não fazer conexão entre as duas tragédias.

Mas é fato.

Existem familiares, parentes, vizinhos, colegas de trabalho, amigos que se sentem representados por quem senta atualmente na cadeira da Presidência do Palácio do Planalto. Seja pelo motivo que for, no final das contas, essas pessoas ajudam aumentar ainda mais esse meu sentimento.

Ver pessoas agindo como se não houvesse pandemia é muito desconfortável para mim!

Principalmente agora que a vacinação avançou na minha cidade (Rio de Janeiro/RJ) e o Prefeito Eduardo Paes começa a flexibilizar o isolamento social. Vem aí o Natal, Ano Novo e Carnaval na sequência.

E pensar nisso, é inevitável me sentir um otário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.